Produtor • Técnico de som • Beatmaker

Category : FAQ
Date : March 31, 2015
Produtor • Técnico de som • Beatmaker

 

 

Breves definições

Um técnico de som opera e monitoriza sistemas de sonorização e gravação; gravam, editam, misturam e pré-masterizam.

Um produtor é um indivíduo que opera na indústria da música, cujo trabalho é supervisionar e gerenciar a gravação (ou seja, “produção”) da música de um artista. Um produtor desempenha várias funções, entre as quais, reunir ideias para o projecto, a selecção de músicas e/ou músicos, treinar o artista e os músicos em estúdio, controlar as sessões de gravação, e supervisionar todo o processo de mistura e masterização. Os produtores por vezes também albergam um papel empresarial, com responsabilidade pelo orçamento, pagamentos, deadlines e negociações.

Um instrumental de hip hop é normalmente chamado de beat, e um produtor de hip hop é casualmente referido como um beatmaker. Um produtor de hip hop ou beatmaker é aquele que compõe os instrumentais envolvidos num trabalho e usa samplers, sequenciadores, baterias eletrónicas, sintetizadores e instrumentação ao vivo para criar os beats.

Significados ambíguos

Com a evolução da tecnologia e com muitos artistas a seguirem a via independente, os papéis de técnico de som, produtor e beatmaker têm-se fundido.

Quando um beatmaker faz um instrumental para um rapper ou cantor, é normal ele entrar em estúdio com o artista e trocar ideias sobre o que acha que funciona melhor nas diferentes partes do beat e até mesmo mudar a estrutura e arranjos consoante a opinião do artista, neste caso assume o papel de beatmaker e produtor. Se o beatmaker tiver um home studio, acaba por desempenhar os três papeis.

Isto porque nos dias de hoje com 100/200€ consegue-se comprar um setup básico para gravar (micro e interface áudio). A despesa maior acaba por ser um computador, mas grande parte das pessoas já têm um. Fica a faltar um software para gravar, editar e misturar, que recorrendo a programas open source como o Reaper, não precisam exceder o orçamento. Facilmente qualquer pessoa pode ter um home studio.

Quer seja num home studio ou um estúdio profissional, é normal um técnico de som vestir a pele de produtor. Quando o técnico é experiente, ou é reconhecido por ter um bom gosto musical, é comum os artistas pedirem opiniões e quererem ser guiados em estúdio para que o resultado final seja o melhor.

Em contrapartida, não é nada estranho encontrar músicos DIY que fazem tudo em casa, os seus instrumentais, gravação, mistura e por consequência produzir as suas próprias músicas.

No entanto, tudo isto tem os seus prós e contras. Alguns factores a ter em conta são:

– Ideias/Abordagens/Pontos de vista – Se trabalhas sozinho, pode-te ocorrer uma ideia. Podes conseguir concretizá-la, ou não, dependendo da tua experiência. Pode acontecer perder demasiado tempo a tentar executar um detalhe ou até mesmo “encalhar”. Sendo várias cabeças a pensar, há mais ideias a serem exploradas, isto pode ser vantajoso para um resultado mais fresco e original, mas pode também fazer com que o projecto leve mais tempo a ser terminado;

– Tempo – referido no ponto anterior, o tempo é um factor importante se houver deadlines. Trabalhando em grupo pode haver uma sinergia ou o completo oposto;

– Dinheiro – Tempo é dinheiro. A criatividade também tem um valor. Havendo várias pessoas envolvidas num projecto, investindo o seu tempo, know how e criatividade, têm de ser compensadas;

– Egos – todos nós temos, uns mais vincados que outros. Quando se trabalha em equipa é preciso ter isto em atenção. Todos têm opiniões válidas e o respeito deve imperar.

Há muitas outras variáveis a ter em conta. Cabe ao artista optar pela melhor forma de trabalhar, consoante prazos, orçamento, etc.

Onde me situo

Eu considero-me técnico de som, é a função que julgo desempenhar melhor. Não sou beatmaker, nem produtor de instrumentais. No entanto, acabo quase sempre por assumir um papel de produtor ou co-produtor. Opino sobre a performance dos músicos/vocalistas, faço sugestões e tomo a iniciativa de alterar ou adicionar elementos aos temas.

Não sei se faço um bom trabalho de produtor, isso fica a critério dos artistas com os quais trabalho e quem ouve o que eu faço.

 

Fontes:
http://en.wikipedia.org/wiki/Sound_engineer
http://en.wikipedia.org/wiki/Record_producer
http://en.wikipedia.org/wiki/Hip_hop_production
http://www3.catho.com.br/guia/view.php?id=1048

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

@