Hierarquia do sinal

Category : Opinião
Hierarquia do sinal

foto de @rb.rafael

Recebo com alguma frequência varias perguntas do tipo: “achas que devo comprar este micro?”, “esta placa de som é melhor que a minha, achas que se a comprar vou ter melhor som?”, “Quero fazer um upgrade, que é que achas que devo comprar para melhorar o meu setup, estava a pensar comprar um compressor outboard?”

Responder a estas questões é tudo menos linear, cada caso é um caso e no fim vai depender do que realmente precisas e do tipo de trabalho que desenvolves no teu estúdio.

O que eu acho importante reter é o seguinte:

Num sinal audio o que prevalece – ou limita a qualidade do sinal – é o elo mais fraco. Ou seja, se tens um micro de 1000€, um pre-amp de 2000€ e uma placa de som/conversor de 3000€, mas os cabos que ligam tudo são cabos do chinês de 5€, o que vai limitar a qualidade do sinal são os cabos. Se nesse mesmo setup mudares os cabos para cabos de alta gama e trocares a placa de som/conversor para um de 100€, o que vai ditar a qualidade da gravação é a conversão.

Eu falo destes valores tão altos só como exemplo. A minha experiência tem-me dito que a qualidade e o preço andam de mãos dadas e que se grande parte do equipamento tem esse preço, vale esse preço, mas a minha experiência não é assim tão vasta que conheça todo o equipamento no mercado. Isto não quer dizer que não se faça boa música com qualquer tipo de setup. Não é isso que está em causa. Eu estou a falar de tirar o máximo partido do equipamento que se tem.

Ou seja, o ideal é manter o equipamento todo ao mesmo nível e ter a ideia de que se dás um pulo em qualidade nalguma ferramenta de estúdio, eventualmente vais ter de trazer o resto do setup para o mesmo nível.

À data deste artigo eu sei que tenho de fazer um upgrade na minha conversão de analógico para digital. Eu tenho um bom micro para voz, tenho dois bons pré amps mas a minha placa de som é de média gama. Isso não impede de trabalhar, nem é algo que o ouvinte comum possa distinguir, é a minha vontade de querer mais e melhor que me puxa para gastar dinheiro :’D

Antes de comprar seja o que for pergunto-me sempre, “Preciso mesmo disto? Isto vai-me facilitar o trabalho no futuro?” Se a resposta for ‘sim’ puxo o gatilho.

No fundo é esse conselho que dou, avalia o que tens, vê o que achas que te vai facilitar o trabalho e a partir daí tomas a tua decisão. Tendo em mente que é importante manter o equipamento todo ao mesmo nível para tirar o melhor proveito.

É preciso ter em conta também que o equipamento não salva má acústica e más musicas, o equipamento serve para te facilitar o trabalho. Caso queiras melhorar o teu espaço acusticamente tens aqui um artigo sobre acústica.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

@